A PRIMEIRA DA FM

 

Agenda

Ritmo do coco embala o 21º Sonora Brasil no Sesc Santa Catarina

O maior projeto de circulação musical no país desembarca em Santa Catarina, com quatro grupos do Nordeste que têm percorrido todo o país para apresentações gratuitas. Em sua 21ª edição, a iniciativa traz o tema “Na pisada dos cocos”, com os grupos Coco de Zambê (RN), Coco do Iguape (CE), Coco de Tebei (PE) e Samba de Pareia da Mussuca (SE).

 O objetivo é trazer ao público expressões musicais pouco difundidas, mas muito relevantes no amplo cenário da cultura musical brasileira. Em formato de mostras musicais, o projeto circula por nove cidades catarinenses, de 31/10 a 14/11. A programação acontece em Florianópolis (31/10 a 03/11), Itajaí (01 a 04/11), Jaraguá do Sul (02 a 05/11), Joinville (03 a 06/11), Laguna (05 a 08/11), Rio do Sul (07 a 10/11), Vidal Ramos (08 a 11/11), Lages (09 a 12/11) e Chapecó (11 a 14/11). A agenda detalhada pode ser consultada em: https://www.sesc-sc.com.br/site/agenda/sonora-brasil

Programação especial para introduzir o assunto:

Para elucidar e colocar o público no clima das apresentações, de 17 a 27/10 haverá um circuito formativo pelas cidades que recebem o projeto (com exceção de Vidal Ramos), com a aula-espetáculo "Coco de Roda – Da Pisada Ao Verso", ministrada por Adiel Luna, de Recife (PE). Ele convida o público a fazer uma imersão na geografia do coco – uma das manifestações mais tradicionais e presentes do Nordeste brasileiro –, e nas suas semelhanças e diferenças: coco de roda, coco para São João, coco mazurcado, coco de obrigação. Desta forma, promove uma vivência bastante dinâmica e brincando com a pisada de terreiro, com a métrica da poesia popular e o verso de improviso. As datas, horários e locais das atividades podem ser consultados em: https://www.sesc-sc.com.br/site/agenda/coco-de-roda-da-pisada-ao-verso-com-adiel-luna

O Sesc também exibe o documentário "Caminhos do Coco", de Joice Temple, contemplado com o Prêmio Funarte de Arte Negra 2012. O projeto registra a memória do Coco em um recorte que traz as diversas variações do ritmo, e mestres dos estados de Alagoas, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe. Consulte a programação em: https://www.sesc-sc.com.br/site/agenda/documentario-caminhos-do-coco

Sobre o Sonora Brasil

O Sonora Brasil é um projeto temático que tem como objetivo trazer ao público expressões musicais pouco difundidas que integram o amplo cenário da cultura musical. Atuando no âmbito da formação de plateias, apresenta programações inéditas, elaboradas especialmente para seus circuitos, contribuindo para a ampliação da experiência de cultura musical das clientelas ao possibilitar o contato com segmentos pouco difundidos da produção musical. Desde sua criação em 1998, o Sonora Brasil já realizou 5.319 apresentações de 80 grupos, alcançando cerca de 520 mil espectadores.

 

Lages:

25/10, 19h30, no Centro Cultural Vidal Ramos - Sesc: Aula-espetáculo “Coco de Roda – Da pisada ao verso”, com Adiel Luna

01/11, 19h, no Centro Cultural Vidal Ramos - Sesc: Sessão do documentário "Caminhos do Coco"

09/11, 20h, no Centro Cultural Vidal Ramos - Sesc: Sonora Brasil - Coco de Zambê (RN)

10/11, 20h, no Centro Cultural Vidal Ramos - Sesc: Sonora Brasil - Coco de Iguape (CE)

11/11, 16h, no Centro Cultural Vidal Ramos - Sesc: Sonora Brasil - Coco de Tebei (PE)

12/11, 20h, no Centro Cultural Vidal Ramos - Sesc: Sonora Brasil - Samba de Pareira da Mussuca (SE)

Centro Cultural Vidal Ramos - Sesc – Rua Vidal Ramos Junior, nº 152 – Centro – Telefone: (49) 3222.4271.

Ingressos gratuitos distribuídos uma hora antes de cada apresentação.

 

 

SOBRE OS GRUPOS:

COCO DE ZAMBÊ

É encontrado principalmente no município de Tibau do Sul, litoral do Rio Grande do Norte. A música é acompanhada pelos tambores Zambê e o Chama, ambos construídos artesanalmente com troncos de árvores da região. O canto é responsorial, puxado pelo mestre e respondido pelo coro de vozes, e a dança acontece numa roda que mantém ao centro os tocadores.

COCO DO IGUAPE

Vindo do Ceará, o Coco do Iguape possui o andamento mais acelerado e uma dança mais "pulada”. A música mantém refrão fixo, apresentado pelo mestre e cantado pelos brincantes, e estrofes emboladas pelos mestres. A dança acontece em pares e os instrumentos utilizados pelo grupo são o caixão (espécie de Cajon) e o ganzá, espécie de chocalho.

SAMBA DE PAREIA DA MUSSUCA

O Povoado de Mussuca fica em Sergipe. O Samba de Pareia, na Mussuca, é dançado por mulheres, contando com a presença de homens apenas como tocadores que sustentam o ritmo com dois tambores médio-graves e uma porca (cuíca). Completa a instrumentação um ganzá, tocado por uma das mulheres, e, o principal elemento rítmico, a pisada dos tamancos das dançadeiras.

COCO DE TEBEI

Vindo de Pernambuco, o Coco de Tebei é cantado por mulheres e dançado por casais. Não utiliza instrumentos e a base rítmica é marcada pela pisada. A sonoridade que resulta do canto somado ao ritmo da pisada nos remete, de certa forma, a uma ritualística indígena, que se caracteriza pelo contraste de timbre entre o metal das vozes femininas e o som seco da pisada no chão.

Data: 09/11/2018

Envie sua notícia

Quero participar

Balneário Camboriú

Av. do Estado, 1555
Camboriú Work Center
Pioneiros - Balneário Camboriú/SC
CEP: 88331-900

(47) 2103.6000

Blumenau

Rua 7 de Setembro, 473
Centro - Blumenau/SC
CEP: 89010-201

(47) 2102.6500

Lages

Av. Luís de Camões, 1370
Coral - Lages/SC
CEP: 88523-000

(49) 3224.5574

TV Mocinha Balneário Camboriú

Av. do Estado, 1555
Camboriú Work Center
Pioneiros - Balneário Camboriú/SC
CEP: 88331-900

(47) 2103.6020